sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Não Julgueis

Julgar atitudes alheias é quase sempre forma de se revelar ou expor as próprias tendências, boas ou más.
Quem julga, preferindo destacar os defeitos do próximo, está apresentando o instinto de impiedade que ainda guarda na alma.
Seríamos realmente capazes de julgar se fôssemos juízes formados na Universidade da Perfeição.
Na Terra ninguém possui tal diploma.
Em vez de emitir condenações ou censura, cabe-nos compreender e perdoar sempre, esforçando-nos pela nossa própria redenção.
(Pastorino)