domingo, 27 de junho de 2010

Grau Evolutivo do Homem


"Evoluir", portanto, significa tornar-se cada vez mais consciente e "desperto" e saber ampliar o próprio campo de consciência, tanto para baixo como para o alto. O "baixo", conforme vimos, representa o nosso passado (subconsciente), e o "alto" o nosso futuro, as nossas potencialidades espirituais (Superconsciente).
O grau evolutivo de um indivíduo, portanto, corresponde ao grau em que sua consciência se acha desperta. Em outras palavras, quanto mais uma pessoa é evoluída, mais é consciente; e, ao contrário, quanto menos evoluída, mais inconsciente. Ser consciente significa, sobretudo, ter saído da "mecanicidade", da vivência automatizada, ter se desidentificado dos veículos pessoais e ter se tornado "indivíduo consciente", que vive e age em sintonia com a vontade de seu Si(Espírito), que reflete a vontade divina. Isso somente pode acontecer quando o homem começa a reconhecer o centro autêntico e real de seu ser, o verdadeiro Eu, que é por natureza espiritual e se acha em contato com a Realidade Eterna.
Assim, podemos dizer que quanto mais um indivíduo se livra dos condicionamentos de sua natureza inferior, que gostariam de mantê-lo na escuridão da falsa consciência, mais ele revela o lado divino de sua natureza, pois o homem leva consigo, inata, a marca da Divindade. Eis a maravilhosa descoberta que faz aquele que se auto-realiza: o Eu real é ao mesmo tempo individual e universal, pois é uma centelha da totalidade divina.
A passagem da inconsciência para a verdadeira consciência é, todavia, gradativa e lenta. É, de certa forma, um caminho que o homem percorre interiormente, mesmo sem o saber. É um caminho evolutivo que tem vários níveis e estágios, cada um dos quais caracterizado por certas manifestações e atitudes.

(Autor: Angela Maria La Sala Batà )

Nenhum comentário:

Postar um comentário