domingo, 14 de novembro de 2010

Instruções para a Meditação



Passemos a considerar o verdadeiro método da Meditação e suas várias fases. Imaginai uma grande orquestra tocando uma majestosa sinfonia. Dessa orquestra participa um violino delicado, tocando em surdina, mas que não podemos ouvir. As vibrações mais vibrantes abafam-lhe o som. Se os instrumentos mais sonoros forem deixando de tocar, um por um, nem assim o violino será ouvido. Só quando todos deixarem de tocar, só então, subitamente, poderemos ouvir o violino tocando suavemente. Aos poucos, nossos ouvidos se habituam a ele, até que o volume de seu som seja claramente percebido.
Isso nos dá uma boa idéia do processo da meditação. O ser humano é como uma orquestra de vibrações diferentes. As mais fortes e ásperas correspondem às dos átomos do corpo físico e do cérebro. as mais sutis são as das emoções e dos pensamentos. O violino em surdina representa a mensagem da alma tentando passar por meio delas. Para ouvir a mensagem da alma é preciso que o resto da orquestra esteja em silêncio.
Todas as correntes entrecruzadas das sensações do corpo, os pensamentos, as lembranças, os desejos, as emoções, precisam acalmar-se, em completa passividade. O cérebro, então, precisa ser conservado em equilíbrio e ficar pronto para receber a impressão que a mente captou daquilo que mais conseguiu traduzir da mensagem da alma.
A alma é a intermediária do ego, entre o mundo do espírito e o mundo da matéria, o entreposto dos resultados das experiências adquiridas em ambos os domínios, cujas faíscas de conhecimento chegam até nós como "Consciência" ou inspiração. A alma foi comparada a um espelho, capaz de refletir o mundo do espírito para dentro do mundo físico, mas que, em geral, está muito embaciado com as pertubações vibratórias para poder fazê-lo.
A meditação sereniza as pertubações vibratórias da personalidade, e desanuvia o espelho. A primeira etapa na meditação consiste, portanto, no completo relaxamento do corpo...
A tarefa seguinte, que é mais difícil, consiste no controle de seu equipamento emocional e mental. É necessário que se deixe de lado qualquer emotividade, toda tensão, premência e ânsia de realização, toda ansiedade ou excitação a respeiro do que se tem em vista.
Resta, agora, o cérebro, essa indomável pequena máquina de escrever, que incessantemente imprime as impulsivas e apressadas multidões de formas-pensamento que fluem sobre ela no éter. O aspirante, com muita paciência e persistência, sem esforço, terá de apagar esses pensamentos, como se usasse uma esponja sobre um quadro-negro. Este processo também precisa ser continuado, até que possa ser feito inconscientemente, façanha muito difícil, que poderá exigir meses ou anos de exercício. Quando porém, isso for conseguido então a prática da Meditação se torna possível.
(Vera Stanley Alder)









sábado, 9 de outubro de 2010

Intuição


É o poder que a mente tem de conhecer por identificação consigo mesma (do latim INTUS-IRE = ir dentro). Poder que se revela quando o homem se liberta de todas as ilusões, das supra-estruturas, dos condicionamentos, das cristalizações da mente e aprende a interiorizar-se, a meditar e a voltar o pensamento para assuntos abstratos e universais. É uma forma de conhecer super-racional e sintética, que leva à iluminação e à certeza.
(Angela Maria La Sala Bàta)

sábado, 28 de agosto de 2010

O Presente!

Imagine que você tenha uma conta corrente e a cada manhã você acorde com um saldo de R$ 86.400,00. Só que não é permitido transferir o saldo do dia para o dia seguinte. Todas as noites o seu saldo é zerado, mesmo o que não tenha conseguido gastá-lo durante o dia. O que você faz???? Você irá gastar cada centavo, é claro!
Todos nós somos clientes deste banco que estamos falando. Se chama TEMPO.
Todas as manhãs é creditado para cada um 86.400 segundos. Todas as noites o saldo é debitado, como perda. Não é permitido acumular este saldo para o dia seguinte. Todas as manhãs a sua conta é reinicializada, e todas as noites as sobras do dia se evaporam. Não há volta. Você precisa gastar vivendo no presente o seu depósito diário. Invista, então, no que for melhor, na saúde, felicidade e sucesso! O relógio está correndo. Faça o melhor para o seu dia-a-dia.
Para você perceber o valor de UM ANO, pergunte a um estudante que repetiu de ano. Para você perceber o valor de UM MÊS, pergunte para uma mãe que teve o seu bebê prematuramente. Para você perceber o valor de UMA SEMANA, pergunte a um editor de um jornal semanal. Para você perceber o valor de UMA HORA, pergunte aos amantes que estão esperando para se encontrar. Para você perceber o valor de UM MINUTO, pergunte a uma pessoa que perdeu o trem. Para você saber o valor de UM MILISEGUNDO, pergunte a alguém que vencer a medalha de prata em uma Olimpíada.
Valorize cada momento que você tem! E valorize mais porque você deve dividir com alguém especial, especial o suficiente para gastar o seu tempo junto com você.
Lembre-se: o tempo não espera por ninguém. Ontem é história. O amanhã é um mistério. O hoje é uma dádiva. Por isso é chamado de PRESENTE!!!

(Autor: ? )

quarta-feira, 21 de julho de 2010

A Verdade

A palavra SATYA (Verdade) vem de SAT, que significa SER. Na realidade, nada existe, fora da Verdade. Eis porque Sat ou Verdade é talvez o nome mais importante de Deus. Com efeito, dizer que a Verdade é Deus é mais certo do que dizer que Deus é a Verdade. Mas como não podemos passar sem um soberano ou um General, são mais correntes e permanecerão sempre as designações de Deus como Todo-Poderoso ou Rei dos Reis. No entanto, refletindo mais profundamente, veremos que Sat ou Satya é o único nome que designa Deus mais exatamente e com um sentido mais completo.
Onde está a Verdade está também o conhecimento verdadeiro. Onde não há Verdade não pode existir conhecimento verdadeiro. Por isso associamos o nome CHIT (Conhecimento) ao de Deus.
Onde se acha o conhecimento verdadeiro, há sempre alegria (Ananda) e não há lugar para a dor. Assim como a Verdade é eterna. a alegria que dela provém é também eterna. Daí conhecermos Deus com o nome de SAT-CHIT-ANANDA, isto é, "O que reune em Si a Verdade, o Conhecimento e a Alegria".
Só a devoção à Verdade justifica nossa existência. A Verdade deve constituir o centro de toda nossa atividade. Deve tornar-se até a respiração de nossa vida. Ao chegar a este ponto do caminho percorrido, o peregrino descobre sem esfôrço todas as demais regras da vida e a elas se conforma instintivamente. Mas, sem Verdade seria impossível observar qualquer regra ou princípio na existência. (...)
Para mim, Deus, como Verdade, é um tesouro inestimável: possa sê-lo também para todos!
A Verdade é dura como o diamante e frágil como a flor do pessegueiro.
O êrro não se torna verdade por multiplicar-se na crença de muitos, nem a verdade se torna êrro porque ninguém a vê.
Por sua própria natureza, a Verdade traz em si a evidência: logo que a desembaraçamos das teias de aranha da ignorância, brilha com toda sua intensidade.
A Verdade abstrata só tem valor quando encarnada em homens que a representam provando que estão prontos a morrer por ela.
(Autor: MAHATMA GANDHI )

sexta-feira, 9 de julho de 2010

A "Besta" Apocalíptica

A figura da besta, descrita por João Evangelista no último livro que faz parte da Bíblia, intulado "Apocalípse", é um simbolismo do desregramento a que há de atingir o vosso mundo, conjungando-se a todas as paixões inferiores e formando uma só consciência coletiva, composta das criaturas invigilantes. Simboliza um comando pervertido, ou seja a dominação por parte de um grupo que submeterá aos seus caprichos determinada quantidade de seres.(...)
A Besta apocalíptica representa, pois a alma global e instintiva de todas as manifestações desegradas: ela age sorrateiramente sobre as criaturas negligentes e sempre lhes ajusta as emoções contraproducentes, a fim de as incentivar para a insanidade, a corrupção e a imoralidade geral. O reinado da Besta, como o de Satanás, implica na existência de súditos, que são os gozadores das bacanais lúbricas dos sentidos humanos e das paixões aviltantes, herdadas do animal.
(...) É o momento em que os costumes, as convenções e as tradições comuns, que demarcam o pudor e a honestidade, se inverterão, sendo levados à conta de concepções obsoletas e de preconceitos tolos, diante da pseuda emancipação do século. Sob rótulos pitorescos e terminologias brilhantes, as maiores descrepâncias de ordem moral são aceitas como libertação filosófica ou nova compreensão da vida!
(...) Sob o fascínio da Besta, os seres cultuam as maiores aberrações e as elevam à categoria de conceitos de emancipação superior! Infelizmente, as recordações do passado têm-nos provado que "a história sempre se repete" e, atualmente, com maior responsabilidade humana, porque a dissolução de costumes, dos vossos dias, está muitíssimo comprometida devido a já conhecerdes a figura de Jesus e os seus conceitos evangélicos, referentes à castidade e à pureza de sentimentos.
(Autor: RAMATÍS)

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Caminhe

A evolução humana apresenta dois interessantes aspectos: A coletividade e a individualidade.
Você não prescinde da ajuda de todos para alcançar a luz, mas a base da ascenção reside em você mesmo.
Aprenda a viver coletivamente mantendo a originalidade de seu ser.
A caminhada pode trazer desilusões, quedas, sofrimentos, entretanto, movido pela força da boa-vontade e da perseverança você atingirá a meta.
Siga pelo caminho que seu coração aceita. Busque a verdade e o bem acima de tudo. O que importa mesmo é a chegada. A meta é a Perfeição prevista e facilitada por Deus.
(Autor: Carlos T. Pastorino)

domingo, 27 de junho de 2010

Grau Evolutivo do Homem


"Evoluir", portanto, significa tornar-se cada vez mais consciente e "desperto" e saber ampliar o próprio campo de consciência, tanto para baixo como para o alto. O "baixo", conforme vimos, representa o nosso passado (subconsciente), e o "alto" o nosso futuro, as nossas potencialidades espirituais (Superconsciente).
O grau evolutivo de um indivíduo, portanto, corresponde ao grau em que sua consciência se acha desperta. Em outras palavras, quanto mais uma pessoa é evoluída, mais é consciente; e, ao contrário, quanto menos evoluída, mais inconsciente. Ser consciente significa, sobretudo, ter saído da "mecanicidade", da vivência automatizada, ter se desidentificado dos veículos pessoais e ter se tornado "indivíduo consciente", que vive e age em sintonia com a vontade de seu Si(Espírito), que reflete a vontade divina. Isso somente pode acontecer quando o homem começa a reconhecer o centro autêntico e real de seu ser, o verdadeiro Eu, que é por natureza espiritual e se acha em contato com a Realidade Eterna.
Assim, podemos dizer que quanto mais um indivíduo se livra dos condicionamentos de sua natureza inferior, que gostariam de mantê-lo na escuridão da falsa consciência, mais ele revela o lado divino de sua natureza, pois o homem leva consigo, inata, a marca da Divindade. Eis a maravilhosa descoberta que faz aquele que se auto-realiza: o Eu real é ao mesmo tempo individual e universal, pois é uma centelha da totalidade divina.
A passagem da inconsciência para a verdadeira consciência é, todavia, gradativa e lenta. É, de certa forma, um caminho que o homem percorre interiormente, mesmo sem o saber. É um caminho evolutivo que tem vários níveis e estágios, cada um dos quais caracterizado por certas manifestações e atitudes.

(Autor: Angela Maria La Sala Batà )

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Corpo Inteligente

Quando nossas emoções entram em luta, a saúde é prejudicada. Se a situação se prolonga, surge a doença. A vida se desenvolve assim na terra como no céu, tanto em pequena como em grande escala. O nosso corpo registra nossa vida emocional e estabelece as bases de toda a nossa vivência do universo.
A paz de espírito é um fenômeno psicosomático. As técnicas de ioga e respiração profunda ensinam há milhares de anos o que a medicina moderna descobre agora com cada vez mais força: A integração de corpo e mente é essencial tanto para a saúde física como para o crescimento psicológico e espiritual. A paz no coração tem tudo a ver com o rim, o fígado, o estômago e o baço.
A médica e teosofista Mirian Alberti, de Porto Alegre, explica:
"O coração é a morada da mente. Ele é a sede do discernimento, para aquele indivíduo cujo fígado permite o fluxo livre da energia. O rim reforça e tonifica o fígado para que ele faça funcionar a circulação da energia vital"
Todo o nosso corpo é inteligente. Para produzir e irradiar paz para o mundo de hoje e para as pessoas com quem nos relacionamos, é aconselhável avaliar como estão nossos rins, que precisam de bastante água; nosso estômago e nosso fígado, que necessitam de alimentos puros; nossos pulmões, que dependem de uma respiração profunda; e também nossos pensamentos, porque o cérebro necessita de imagens mentais claras e otimistas. O coração trabalha em contato íntimo com todos os centros vitais em nosso organismo. Bombeando vida sem parar, ele necessita de emoções saudáveis e de um sangue forte e purificado pelo oxigênio trazido pelos pulmões.
Todas as células de um corpo humano colaboram incessantemente. Elas formam uma pequena cadeia de ouro de luz e cooperação. É sempre aconselhável conhecer e respeitar o processo da vida em nosso próprio corpo. O desrespeito pela vida em nós é a base do desrespeito pela vida fora de nós. Tempos atrás, escrevi em um caderno de anotações:
"Minha melhor contribuição para a paz mundial é ser calmo e forte, manter a coluna ereta, o ânimo elevado, a respiração profunda, o corpo relaxado, o espírito vigilante e moderado e a imaginação positiva". Não é tarefa fácil.
O monge budista Thich Nhat Hanh escreveu: "um ser humano é como um aparelho de televisão com milhões de canais. Se nós ligamos o canal da luz, somos luz. Se ligamos no canal da dor, somos dor. Se ligamos um sorriso, somos sorriso. Não podemos deixar um canal dominar-nos. Nós temos a semente de tudo em nós, e temos de assumir a situação em nossas mãos para recuperar nossa soberania".
Apenas tomando a vida em nossas próprias mãos deixaremos de reclamar do mundo e irradiaremos paz. Os primeiros beneficiados por essa atitude somos nós mesmos. O amor incondicional à vida é fonte de grande felicidade. Dói separar-nos de nosso egoísmo, mas é uma dor curativa. Nada temos a perder, exceto o velho hábito humano de buscar prazer e encontrar sofrimento.
(Autor: Carlos Cardoso Aveline)

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Aprenda

- Abriu - Feche
- Desarrumou - Arrume
- Acendeu - Apague
- Está usando algo - Saiba usá-lo
- Quebrou - Conserte
- Não sabe consertar - Aprenda
- Não sabe como funciona - Não seja curioso, peça informação
- Não use o que não é seu - Se precisar peça permissão
- Pediu emprestado - devolva
- É dádiva - Saiba aproveitar
- Não lhe diz respeito - Não se atreva
- Não sabe fazer - Procure aprender
- Não pode ajudar - Não atrapalhe
- Promessa é dívida - Assuma o que fala
- Deve - Pague
- Não assuma compromissos - Se não pode cumprí-los
- Quando se sentir doente - Procure esquecer, isto cura
- Cuide bem do seu corpo - É dádiva de Deus
- A fé remove montanhas.
(Autor: ?)

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Significado de Educação

Ser educado significa, na linguagem comum, ter bons modos, boas maneiras sociais. Mas não é este o sentido real e último de ser educado, a própria filologia o desmente. "Educar", quer dizer "eduzir", isto é, "conduzir para fora" (ex-ducere, e-ducere).
Eduzir o que?
Eduzir das profundezas da natureza humana algo que nela esteja contido e se ache ainda em estado latente ou dormente; despertar na alma do educando elementos positivos e bons, e entregar a esses elementos o governo da vida.
(Do livro Novos Rumos para a Educação - Huberto Rohden)

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Alcance Mental

Que mente é capaz de atuar sobre a matéria?... E sobre a vida?
A resposta é: uma mente coerente que se concentra no que quer e acredita que pode conseguí-lo. E de alguma forma sabe se comunicar através de sinais ou códigos, com a Energia Primordial, por meio de instrumentos simples.
Todas as mentes estão interferindo no Universo consciente ou inconscientemente.
Quando uma mente tem uma direção, é coerente... A mudança que processa é consciente. Esta é a mente radiônica.
Uma mente confusa, sem direção, com medos, também está mudando o mundo, porém sua mudança é inconsciente e entrópica. Está criando desordem num processo acelerado.
Controlar a mente é aprender a direcionar a imaginação e acreditar naquilo que realmente queremos. Com certeza, é o trabalho mais importante a realizar no terceiro milênio.
A ciência do cérebro é uma das que mais têm avançado nas últimas décadas.
Já sabemos que o cérebro não é uma máquina. Tem vida e através dele se expressa a mente. Esta necessita do cérebro que é vida biológica para se materializar.
A ligação mente-matéria se processa através do cérebro.
E aqui está a grande importância da auto-sugestão.
Quem é capaz de modificar seu próprio subconsciente como quiser, está com o poder de modelar sua vida em suas mãos. Tem a fórmula de conseguir o que quiser, porque é através de nosso sistema biológico que podemos entrar em contato com o âmago da matéria, direcioná-la, informá-la para transformar o que quisermos.
(Juan Ribaut)